Audiência Pública na ALE-RO discute “Segurança das Barragens” e conta com a participação do Presidente do sistema OCB/SESCOOP-RO, Salatiel Rodrigues Debate contou com a presença de inúmeras autoridades do setor.

Geral

07/05/19

A Assembleia Legislativa de Rondônia realizou audiência pública para discutir sobre a segurança de barragens em Rondônia. A audiência que foi proposta pelo deputado Adelino Follador, tem o objetivo de debater com as instituições e a sociedade as condições das barragens no Estado. De acordo com a Agência Nacional das Águas (Ana), das 35 barragens existentes em Rondônia, 22 apresentam alto potencial de dano.

O Presidente do sistema OCB/SESCOOP-RO, Salatiel Rodrigues, sabendo da importância do assunto para toda a sociedade, fez questão de acompanhar o debate e dar a sua parcela de contribuição, cumprindo um dos sete princípios do cooperativismo que é o interesse pela comunidade.

“Esse é um assunto que a gente vem observando a muito tempo principalmente próximo as Usinas do Madeira. É preocupante e esse debate que está acontecendo aqui, serve para que a gente esclareça e pense em soluções, pois caso a barragem venha a romper, prejudicará principalmente a população do setor mais baixo, que compreende os bairros mais antigos de Porto Velho. Acreditamos que dessa forma estamos cumprindo com nosso papel social”, acrescentou o Presidente Salatiel.

Segundo o deputado Adelino Follador, que presidiu a sessão, Ariquemes é o município que concentra o maior número de barragens com potencial de dano. As barragens em Rondônia são de produção de energia elétrica, rejeito de minérios, irrigação, contenção de resíduos industriais e aquicultura. 

Participaram ainda da audiência os deputados estaduais Ismael Crispin e Anderson Pereira, o diretor substituto do Departamento de Tecnologia Mineral (DTTM), do Ministério de Minas e Energia, Daniel Alves de Lima, João Marcos Dutra, do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), o coordenador da engenharia civil da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), Claudinei Freitas, o padre Valdeci Cordeiro, representando a Arquidiocese de Porto Velho, a coordenadora de Recursos Hídricos da Secretaria de Desenvolvimento Ambiental (Sedam), Tatiana Leal, Valter Silvano, representando o senador Marcos Rogério, o assessor técnico do TCE, José de Arimatéia, representando o gabinete do conselheiro Valdivino Crispim, o advogado Gabriel Tomasete, presidente do Conselho Estadual de Defesa do Consumidor, representando a Comissão de Atingidos pelas Usinas, Cabo Moura, o coordenador estadual da Defesa Civil, major Tadeu, do Corpo de Bombeiros, o membro doConselho Diocesano dos Cristãos Leigos, Carlos de Oliveira e o pastor Rosan Barbosa, representando os atingidos pela cheia histórica do rio Madeira. 


Imagem

Imagem