Seminário debate os desafios das Cooperativas do Ramo Mineral em Rondônia

Seminário debate os desafios das Cooperativas do Ramo Mineral em Rondônia

Cooperativas do ramo mineral se reuniram com órgãos ambientais para um dia de palestras e debates acerca da burocratização e a legalização, no I Seminário do setor, realizado pelo Sistema OCB-RO, na última sexta-feira (06), no auditório da Faculdade FAEMA, em Ariquemes.

Na presença de políticos, órgãos públicos, cooperativas e cooperados, o presidente do Sistema OCB RO, Salatiel Rodrigues, deu início a cerimônia de abertura.

Na ocasião ele destacou o cooperativismo para o desenvolvimento econômico de Rondônia. Ele ressaltou ainda, a importância do entrosamento das cooperativas do ramo mineral com órgãos ambientais para o fortalecimento do setor.

A Deputada Marinha Raupp considerou a presença de órgão classe política no encontro como positiva para debater assuntos tão importante para as cooperativas. “Temos que pontuar e identificar esses gargalos para que possamos atuar juntos para melhorar o setor”, afirmou a deputada.

Em seguida o senador Valdir Raupp, defendeu a legalização da exploração mineral no Estado de Rondônia. “É necessário que a classe política atue junto aos órgãos para a regularização das atividades que envolva o setor ambiental. Infelizmente temos que intervir para poder haver celeridade no processo de desburocratização”, enfatizou Raupp.

O Prefeito do município de Ariquemes, Thiago Flores, colocou a prefeitura a disposição na parceria das cooperativas e anunciou que vai trabalhar para aprovar a legislação de incentivo ao cooperativismo. “Vamos buscar entendimento com os vereadores para que possamos elaborar a lei de apoio ao cooperativismo em nosso município”, frisou.

Após a abertura foi dado inícios as palestras com participação da Analista do OCB Nacional, Flávia Zerbinato que ressaltou a importância da mineração para a economia e para geração de emprego. “Temos que fortalecer a representatividade do cooperativismo. Porque gera oportunidades, economia e geração de emprego”, afirmou Zerbinato.

Em seguida representantes do Ibama, Sedam, DNPM, além do diretor de pesquisa em medicina tropical de Rondônia, Dr. Mauro Tada e do geólogo Renato Muzzolon deram continuidade as palestras.

Ao final Salatiel solicitou que cada cooperativa indique um membro para que juntos possam elaborar um documento com as reivindicações de melhorias para o setor para ser encaminhado aos órgãos competentes.

Participaram do Seminário, membros das cooperativas Cogarima, Coomiga, Coopercam,  Cooger, Coopersanta, Coopermine, Coperbras  e Aspar.